Cama Montessori: autonomia e bem-estar desde o início

Atualizado: 21 de jun.



Crédito: Caroline Postingher e Nicoli Kayser

O design da cama Montessori conquista as mães logo no primeiro olhar. O encanto na hora de escolher o habitat dos primeiros sonhos do bebê se soma à beleza do mobiliário, que combina com o enxoval idealizado com tanto carinho para aquele novo membro da família. Um momento especial de escolhas para os pais. As opções disponíveis no mercado vão de casinhas cor-de-rosa, coloridas ou azuis, cabanas com dossel a conjuntos completos para o quarto que envolvem a disposição das roupas e brinquedos, incluindo até estrutura para redes.


Da beleza à funcionalidade

Ainda que a escolha seja feita quando a criança está maior e já teve a experiência de dormir em um berço, é natural que os pais sejam seduzidos pela beleza do mobiliário ao invés de dar atenção para aspectos como funcionalidade, independência e autonomia da criança. Cores, texturas e design agradam os olhos. Por outro lado, embora contribuam visualmente para tornar o quarto bonito e agradável na visão dos pais, não influenciam tanto no bem-estar do seu filho.


Mas, afinal, como escolher a cama Montessori?


Crédito: Caroline Postingher e Nicoli Kayser

A altura compatível da cama com a criança contribui para favorecer a independência, permitindo o alcance das crianças para resolver as atividades do dia a dia, incentivando a autonomia e proporcionando a liberdade de movimento com segurança. Permitir que o pequeno tenha condições de fazer o que deseja é essencial para promover a criatividade porque um ambiente confortável é uma oportunidade para criar coisas novas, motivando o aprendizado.


Vale lembrar que cantoneiras arredondadas e um enxoval enxuto, bem básico, com ninho aconchegante, quando bebês, e lençóis e cobertores macios e aconchegantes, quando maiores de um ano, também são itens importantes a observar. A estabilidade para evitar acidentes não vem de uma infinidade de almofadas ou de peças ricamente bordadas, mas sim de um colchão firme que permita movimentos de subir e descer com firmeza.


Por que escolher uma cama montessoriana?

Agora que você já sabe um pouco mais sobre as camas Montessori, vale conhecer alguns benefícios que ela traz.


Independência

Estar rente ao chão evita acidentes pela altura do colchão e também promove a independência da criança de ter a livre escolha de poder deitar e levantar sozinha.


Autonomia

A posição e altura da cama permite que, desde a primeira infância, o pequeno poderá desenvolver atividades como aprender a arrumar a própria cama, por exemplo, permitindo que contribua para as tarefas básicas do dia a dia.


Liberdade

Por ter um fácil acesso, entrar e sair, a criança ganha a liberdade de escolha sobre quando quer ou não estar na cama.


Funcionalidade

Sim, o principal objetivo de toda cama é dormir! Nada impede você de oferecer atrativos para que a criança se conecte ainda mais ao conceito de relaxar naquele móvel. Criar ali um ambiente para curtir seus livrinhos ou de descanso para desacelerar das brincadeiras, proporcionando um espaço para acalmar a criança.


Economia e Praticidade

Lembre-se: berços cercados e altos são estáticos e vão precisar ser substituídos com o tempo. Já a cama montessoriana permite ser adaptada de inúmeras formas de acordo com o crescimento da criança sem a necessidade de troca a cada nova fase.


Avance uma casa: converse sobre os espaços de interação com a criança

As famílias que se envolvem em pensar o ambiente de convivência com os filhos estão comprometidas em melhorar as condições do cotidiano para o seu desenvolvimento. A partir dos dois anos, algumas crianças conseguem se expressar demonstrando quando estão felizes ou insatisfeitas com algo, ou seja, claramente manifestam-se sobre o que gostam, o que não gostam, o que querem e sobre os objetos e atitudes que passam a ter mais sentimento.


Aproveite essa oportunidade para trocar ideias sobre a organização das peças de montar, dos bichinhos de pelúcia e o espaço de leitura e desenho. Serão momentos únicos de construção em família que vão ajudar você a compreender melhor como a criança se sente a respeito do ambiente que está ao redor. A interação com a criança é tão essencial quanto oferecer condições de mobilidade, autonomia e motivação da independência. Procure escutar o que o pequeno ou pequena tem a dizer como uma oportunidade para construir soluções em conjunto.


A beleza de unir diversão e independência


Crédito: Caroline Postingher e Nicoli Kayser

E mais: na hora de escolher mesas e cadeiras para desenho, por exemplo, procure observar aspectos do mobiliário que tenham como benefício a segurança. Analise desde as dimensões até a matéria-prima das peças, verificando que permitam à própria criança ter mobilidade para se movimentar.


Uma boa dica é organizar nichos no chão para colocar os brinquedos na altura dos pequenos, para que eles possam usufruir do ambiente no ritmo em que escolherem, sem a necessidade de buscar com frequência o auxílio dos pais em atividades que podem desenvolver sem supervisão.



14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo